domingo, 29 de março de 2009

O fim da estrada, o começo do caminho

- Toda percepção do mundo que eu tenho agora eu devo a você. Indiretamente você me influenciou, seus atos me fizeram pensar e abriram meus olhos. Esse seu jeito de encaram as coisas, sabe, isso mexeu comigo. Logicamente me apaixonei assim que te conheci melhor, apesar das idéias não baterem no início, mas depois estranhamente tudo se encaixou. Você é meu espelho, minha inspiração de como encarar a vida e de como agir diante das desigualdades e injustiças. Você me apresentou a natureza selvagem e me fez decidir qual caminho devo trilhar. O futuro me espera agora e não tenho medo dele. Acho que finalmente encontrei um propósito e vou poder viver minha vida plenamente. Penso tanto no que você dirá assim que souber o que vou fazer. Sei que não irá aprovar de início, mas com o tempo espero que você entenda. É isso o que tenho para dizer; é o que penso, é o que sinto.
- Quem liga? – Respondeu ela.

3 comentários:

Nina Ferreira disse...

Bom, poucos podem se dar ao luxo de gozar da companhia de alguém que se importe tanto conosco quanto nós.
Eu disse poucos? Bom, na verdade, ach que bem menos que isso.

Beijos, querido.
Inspiração!

Mateus Henrique Zanelatti disse...

Acho que não, o que importa são os que se importão.

MargueRita disse...

Ah!!!!!!!!

Se muda para outro lugar? Ou NOT!!!

:s