sábado, 9 de janeiro de 2010

A hora da virada

Mundo estranho, mundo cruel e assassino. Essas merdas ficam dando voltas na minha cabeça.
Ando só pela madrugada. Vez ou outra cruzo com algum vagabundo ou vira-lata pela calçada, que, assim como eu, caminha sem rumo. Eu bebi, é verdade, a garrafa foi a única coisa que beijei hoje a noite, a bebida tem se tornado minha única amante nesses últimos anos. Faz muito tempo que não fodo com uma mulher, eu me tornei repugnante, até para mim mesmo. Eu tento culpar o mundo por isso, eu tento mesmo, tudo que vejo ao redor procuro ver a maldade, quero criticar tudo e todos. A minha realidade tornou-se um verdadeiro inferno. Eu quero viver só, não quero que falem comigo ou que me vejam, quero viver de restos de comida e morar sob a lua.
Se é que posso chamar isso de vida, mas eu vivo nas ruas, elas me acolheram quando precisei.
Quando mesmo me tornei desse jeito? Quando foi a hora da virada?
Ah sim, eu me lembro, a datas estão embaralhadas, mas o motivo eu me lembro bem.
Como todo bom homem eu tinha uma mulher e a amava. Porra, e como amava. Éramos casados. Eu era feliz, um merda de um feliz, e talvez por isso não percebi que ela não me queria mais. Em minha cabeça de escroto estava tudo bem, eu criava cenários de nossas vidas e nela éramos perfeitos. Mas a grande verdade é que ela acabou por criar um ódio tão grande contra mim que, assim que tinha oportunidade, trepava com qualquer um. Não demorou para eu pega-la em flagrante com um de meus amigos, no momento a fúria tomou conta de mim, eu tentei matá-la mas os dois me acertaram, chamaram os porcos dos tiras e de vítima eu passei a ser culpado pela tentativa de assassinato.
Depois de tudo terminado, doei todas as minhas coisas e passei a viver na rua, em outra cidade, uma cidade cinzenta que me acolheu e que me deixou torná-la meu inferno particular.
Quero acreditar que o mundo fode com as pessoas, que o mundo me deixou nessa situação, mas no fundo eu sei que as escolhas foram minhas, minhas e dela.

4 comentários:

deborah disse...

é,pois é...

Luana disse...

ualllll.... não conhecia esse lado seu!!!
Ta aí.. mais um motivo que eu te admiro!
gostei muito...

Luana disse...

ualllll.... não conhecia esse lado seu!!!
Ta aí.. mais um motivo que eu te admiro!
gostei muito...

Mateus Henrique Zanelatti disse...

Obrigado Lú! Espero que volte, e que me mande aquele texto!