domingo, 4 de janeiro de 2009

O chamado das cavernas

A lua cheia despontou no horizonte tornando a noite mais clara. O vento insistente balançava as folhas dos arbustos e fazia um barulho de assovio quando passava por entre as pedras e a entrada da caverna. Ao longe se ouvia o som de algum grande felino atacando algum animal, Águia Vermelha estremeceu em sua posição de vigia na entrada da caverna. Até onde seus olhos alcançavam não via sinal do animal, apenas o ouvia. Os outros ainda dormiam nas partes mais profundas.
Águia Vermelha estava cansado, já estava ali a algumas horas e sabia que o dia seguinte iria ser agitado e exaustivo. Era o dia em que os guerreiros partiriam para a caça. E ele estaria entre os bravos, apesar de mal ter completado 15 anos. Seria sua primeira vez.
Depois de algum tempo sentou que alguém se aproximava vindo do fundo da caverna, era Chuva Passageira, um rapaz um pouco mais novo que ele e que iria tomar seu posto de vigia. Águia Vermelha alertou sobre a proximidade do felino e foi dormir. Teve um sono agitado com alguns sonhos estranhos, mas depois não se lembrou sobre o eu sonhara. Foi despertado logo que os primeiros raios de sol penetraram sobre a planície. Todos os homens da tribo estavam de pé ou já estavam do lado de fora. Pouco tempo depois já estavam todos reunidos. Cada um já estava armado com uma comprida lança e as mulheres os haviam pintados para a caça. O homem mais velho da tribo passava de um por um entoando preces antigas para dar boa sorte. Sua pele negra era muito enrugada e seus cabelos emaranhados eram muito brancos. Carregava vários colares de ossos no pescoço e pulseiras de pedras e penas nos punhos, seu nome era Pássaro Desperto. Acabada as preces e cantigas partiram os caçadores para labuta, as mulheres cabisbaixas voltaram para seus afazeres regulares. Sabiam que algumas não veriam mais seus homens, as caçadas eram por vezes cruéis e deixavam vítimas. Águia Vermelha olhou mais uma vez para traz e sentiu orgulho de si mesmo por ser um dos escolhidos para caçar.
Três dias se passaram sem que eles encontrassem uma manada. Mas sabiam que ainda era cedo. Abateram apenas alguns animais de médio porte para própria sobrevivência. Já fazia três anos que o povo da planície e também os animais sofriam com a seca. Chovia apenas alguns dias por ano, que não era suficiente para manter cheios os rios mais próximos, os mais velhos da tribo já pensavam em se mudar novamente. Procurar outra caverna mais ao norte se a situação continuasse assim. Mais dois dias se passou e os rastreadores encontraram os primeiros traços de uma grande manada, os rastros eram antigos, mas já era alguma coisa. Pouco tempo depois de encontrarem os rastros, os caçadores que estavam mais a frente alertaram que havia uma outra tribo rumando em sua direção, e já os haviam avistado. Todos se preparam para a luta, pois não sabiam se tinham intenções hostis. As duas tribos se depararam frente a frente, mantendo uma distância segura. Eles se mediam a avaliavam uns aos outros. O número de guerreiros era parecido entre as duas, chegaram a conclusão de que não valia a pena entrar em conflito, isso mesmo sem se conversarem. Foi então que o chão começou a tremer. Águia Vermelha olhou para os lados assustado mas não encontrou nada, os outros também estavam apreensivos. Uma grande nuvem de poeira estava se levantando ao leste e parecia crescer ainda mais, os caçadores agora já sabiam o que era. Era um estouro de manada, e vinha diretamente sobre eles. As primeiras cabeças começaram a serem avistadas, eram búfalos e nada os fariam parar. Não havia alguma árvore por perto e nem mesmo um morro alto para subirem. A única coisa que poderiam fazer era ficaram todos juntos num grande círculo e torcer para os búfalos desviarem. A outra tribo parece que teve a mesma idéia e concluíram que teriam mais chance se juntassem com a outra tribo. Foi o que fizeram, se espremeram um ao lado do outro e formaram o circulo, como se fosse para a manada um obstáculo natural. Estavam bem próximos agora e os caçadores lançaram suas lanças atingindo um grande número de animais, se sobrevivessem ao estouro da manada já teriam caça para levar de volta à caverna. A manada de fato desviara deles, mas os que estavam nas beiradas do círculo foram levados por esbarrões desses enormes animais. Depois de um tempo que, para os caçadores, pareceu durar horas a manada se foi e a nuvem de poeira já estava baixando. Muitos caçadores estava mortos das duas tribos, Águia Vermelha sobreviveu por sorte, tinha um corte grande na coxa direita, mas ainda conseguia andar. Vários búfalos estavam caídos também, atingidos pelas lanças e pisoteados. Fizeram o mais correto e dividiram a caça entre as tribos. Levaram o que deu para carregar. Apesar dos pesares a caçada foi boa, teriam carne para se alimentarem por alguns meses. Voltaram para a caverna em silêncio.

2 comentários:

Brasileirão disse...

Oi, amigo torcedor
Venha blog livre de censura das companhias de mídia sobre futebol no Brasil para todos os milhares dos nossos usuarios fanaticos ver!
Brasileirão.com
está lançando o Vc Repórter, com ele Você pode enviar notícias, fotos, videos ou audios relacionadas a sua time ou torcida para o Portal Brasileirão e relacionadas categorias / times, torcidas.
Você é convidado a criar e publicar notícias na nossa característica única o Vc Repórter que foi introduzida para capacitar torcedores e torcidas como você relatar notícias locais para todo o povo a ver.
Sua notícia será publicada imediatamente com o seu nome.
Você tambem pode criar a pagina do seu time or torcida local.
Este é o melhor fórum social sobre futebol para você expressar suas opiniões.

Bem-vindo!

Anônimo disse...

bom comeco